COMER ... MASTIGAR (Eraldo Bernardo)

“Jesus, pois, disse-lhes: em verdade, em verdade vos digo: A menos que comais a carne do Filho do Homem e bebais seu sangue, não tendes vida em vós. O que mastiga minha carne e bebe meu sangue tem vida eterna, e eu o ressuscitarei no último dia. Porque minha carne é verdadeira comida; e meu sangue, verdadeira bebida. O que mastiga minha carne e bebe meu sangue permanece em mim, e eu nele. Como me enviou o Pai vivente, e Eu vivo do Pai, de igual modo o que me mastiga, também ele viverá de mim. Este é o pão que desceu do céu; não como o que os pais comeram e morreram. O que mastiga este pão, viverá para sempre”
João 6.53-58 ( Bíblia Textual, BTX)
Temos tido o alto privilégio e  a responsabilidade de estar revisando a Bíblia que será em breve lançada no Brasil, a Bíblia Textual, que vai para a quarta edição em espanhol, através da Sociedade Bíblica Iberoamericana, que tem como gestor o teólogo cristão evangélico, de origem judaica, Carlos Fushan, atualmente residindo em Barcelona, Espanha.
Comer... mastigar.
Temos sido recomendados desde criança a mastigar bem os alimentos, ajudando assim a sua digestão e absorção dos nutrientes pelo organismo.
É óbvio que comer  e mastigar não é a mesma coisa. Há pessoas que mastigam quase nada  ou não mastigam os alimentos, engolem-nos. É quando mastigamos que ajudamos o estômago e somos melhormente nutridos, alimentados.
A Bíblia Textual  tem como escopo traduzir os verbos e as palavras dos originais hebraico e grego como eles realmente significavam e significam, dando leves arrumações no texto para que seja compreensível ao leitor, oferecendo notas de rodapé para as expressões idiomáticas.
A tradução dinâmica fez com que esse texto, que saiu dos lábios de Jesus, tivesse o verbo comer (fágo, em grego) como o único aqui nos lábios do Senhor Jesus.  No entanto, Jesus usou o verbo mastigar (trógo) quatro vezes (pode conferir em o NT grego).
O maná foi comido por quarenta anos pelo povo de Israel no deserto e ao passar dos anos ele se tornou como coisa comum, como sói acontecer com os valores da vida cristã de muitos crentes, as coisas sobrenaturais de Deus passam a ser tidas como coisas comuns, como o maná se tornou para aqueles, coisa desprezível.
Jesus se apresenta como o Pão da vida, o Pão do céu, sua carne é verdadeira comida e seu sangue é verdadeira bebida. São mais metáforas de Jesus para ensinar verdade profundamente espiritual.
Comer o pão, mastigar o pão...
Comer a carne, mastigar a carne...
Vossos pais comeram  o maná e morreram (v.58), mas Jesus quer que o mastiguemos para vivermos para sempre (v.58).
É isso que o Senhor Jesus quer. Que nossa assimilação Dele seja mastigando-O devagarzinho, sentido o gosto, o sabor, ingerindo-O em nosso interior, alma e espírito, com entendimento espiritual  e com ações de graças, com a ajuda do Espírito Santo.
 Possamos nós compreender  o  mistério de Deus, CRISTO. como escreve o apóstolo Paulo: ”Porque Deus no-las revelou pelo seu Espírito; pois o Espírito esquadrinha todas as coisas, mesmo as profundezas de Deus” (1 Co.2.10).
Ao celebrar com seus irmãos a próxima CEIA DO SENHOR  em sua igreja, faça-o, agora, com esse entendimento. Vai ser uma celebração diferente, com certeza.
 

Comentários   

 
#1 meu paijunior 06-08-2014 20:30
e
r
a
l
 

Adicionar comentário

Código de segurança
Atualizar