HOUVE UM PROFETA ENTRE NÓS – DAVID GOMES (Eraldo Bernardo)

“Quando suceder isso (e há de suceder) saberão que houve no meio deles um profeta”-Ez.33:33
“Pela fé Abel ofereceu a Deus mais excelente sacrifício que Caim, pelo qual alcançou testemunho de que era justo, dando Deus testemunho das suas oferendas, e por meio dela depois de morto, ainda fala.”- Hb.11:4

Em agosto de 2003 ele nos deixou e foi para a casa do Pai e as fileiras do povo batista e evangélico do Brasil e do mundo ficaram menos ricas espiritualmente. Ressalto espiritualmente, porque era ele uma reserva espiritual, além de ser uma reserva intelectual e moral.

Eu o conheci nos dias do Seminário Teológico Betel, Rio de Janeiro, na década de 70, onde foi meu professor. Na primeira aula ele me impactou pelo domínio, poder e paixão com que ensinava. Gostei dele, me identifiquei com ele e, no meu coração de seminarista desejei:“Gostaria de trabalhar um dia ao lado desse homem de Deus”. Os anos se passaram, já era pastor, e encontrava-me com um grupo no Acampamento da Fé Monte Moriá (um dos patrimônios adquiridos mediante sua fé e visão inabaláveis em Deus). Nesse dia o então Conselho Consultivo da EBAR reunir-se-ia e ele convidou-me a integrá-lo. Ao lado dele e da instituição evangelizadora e discipuladora por ele fundada em 1949, a Escola Bíblica do Ar, permaneci por mais de trinta anos ininterruptos.
Confesso. Tenho muitas saudades do amigo, pastor e professor David Gomes. Ele marcou abençoadoramente minha vida espiritual, minha vida pastoral, minha visão de evangelismo e missões, minha visão de ministério, minha visão teológica. “Sendo pobre, enriqueceu a muitos” e eu fui um deles.

Como presidente do Conselho Consultivo e depois do Conselho de Administração da EBAR estive bem próximo dele. Falávamos constantemente ao telefone. Quando nos demorávamos um pouco a falar, ao ligar-me, dizia: “Ah, Eraldo, se saudade matasse eu já teria morrido!” e, então, colocávamos os assuntos em dia. Como ele valorizava os seus pares de diretoria e a cada membro do Conselho! Como valorizava a cada mantenedor da EBAR! Como se alegrava com seu time mais próximo! Seu sorriso era contagiante! Com David Gomes aprendi a valorizar as coisas pequenas. Coisas que para outros eram de somenos importância, como a chegada de uma carta de um ouvinte dos programas radiofônicos, para ele era uma festa. Que alma! Que sentimento de gratidão! Que sentimento de admiração à semelhança do salmista de Israel, o rei Davi, ao dizer: “Ó Senhor, Senhor nosso, quão admirável é o teu nome em toda a terra, tu que puseste a tua glória acima dos céus”(Sl.8:1).

David Gomes era um homem de fé, à semelhança dos homens de fé que o inspiraram: Abraão, Guilherme Carey, D.L. Moody., Spurgeon, Geoge Müller, Hudson Taylor, David Livingston, os pioneiros da obra batista no Brasil e inúmeros outros. E sua visão, própria da de homens desse quilate, tornou possível a EBAR existir até hoje e existirá, creio, até à volta do Senhor Jesus, com sustentação financeira através do patrimônio adquirido com ofertas de irmãos e de amigos daqui e da América do Norte, igrejas e instituições. Os aluguéis das salas do Edifício do Amor têm sido, hoje, a fonte principal de sustentação financeira. Com a revitalização da zona portuária do Rio de Janeiro, perto de onde a instituição tem a sua sede, vislumbramos uma valorização significativa dos imóveis e dos aluguéis. Isto é alegre ! A EBAR não tem dinheiro sobrando, mas não é uma instituição evangélica em crise. Alegramo-nos pela parceria que acontece entre a EBAR e a Junta de Missões Nacionais da CBB, pois é em prédio da instituição que funciona o abençoado projeto “Cristolândia” na Central do Brasil, Rio de Janeiro.

David Gomes era um pastor. E quê pastor!  Seu grande ideal era fundar uma igreja batista dentro de um edifício no coração do Rio de Janeiro e isto aconteceu com a construção do Edifício da Fé no “terreno milagre” (Rua 1º de Março com Visconde de Inhaúma). Nos dias de sua organização e nas duas, três, décadas seguintes a Igreja Batista da Esperança era uma referência e todos queriam visitá-la para conhecê-la e ouvir o seu Pastor, que pregava a Bíblia expositivamente com maestria, graça e poder.

David Gomes era um escritor. Como jornalista que era, e profundo conhecedor da Bíblia e da teologia, por mais de vinte anos manteve uma coluna de “perguntas e respostas” em O Jornal Batista. Escreveu duas dezenas de livros à disposição dos leitores através do site da EBAR, www.ebaronline.com.br. Sua biografia foi escrita pela jornalista norteamericana Anne Washburn McWilliams com o título “When Faith Triumphs”, prefaciada por Billy Graham e impressa pela Broadman Press, Nashville, Tennessee, USA.

David Gomes era um líder. Liderança tem a ver com pessoas. Foi um líder em sua ilustre família. Foi um líder em sua igreja, foi um líder em sua denominação, a Batista Brasileira(CBB). Foi um líder além de nossas fronteiras. Liderou e pregou em quase todos os continentes. Também gostava de liderar pessoas em caravana às terras bíblicas. Temos em nossa biblioteca cópia amoldurada de uma mensagem dele datada de 20/10/1995, estando em Jerusalém, em que finaliza assim: “Com a bênção de Arão, na alegria do Espírito Santo, do esposo e pai, avô e irmão, David Gomes”.

David Gomes era um amante da Bíblia e dela professor. Ele dizia: “Eu não tenho a Bíblia na cabeça, mas tenho a cabeça na Bíblia”. Aprendi a ler e a amar a Bíblia com ele. Certa vez, perguntado sobre seu método de estudar a Bíblia, disse: “Compro no início de cada ano uma Bíblia  de versão diferente, vou lendo-a capítulo após capítulo e, com um lápis, vou sublinhando o que o Espírito Santo me mostra e, assim, vou até ao final do ano. Depois de você ter cinco, seis, dessas Bíblias em sua estante, você tem mensagem de Deus para todos os momentos”. Ele buscava respostas de Deus para suas orações e ações de fé na Bíblia, em textos aos quais o Espírito Santo lhe conduzia. Quando ele entendia, ali estava a resposta.

David Gomes era um homem econômico, mas mão aberta para Deus. Não era um homem esbanjador e nem tinha para esbanjar. Como bom mineiro que era, conseguia poupar. Suas viagens ao exterior eram sempre com poucos dólares no bolso. Em todas as ofertas levantadas nas reuniões do Conselho, o primeiro cheque era o dele. Em todas as ofertas nas reuniões da sua igreja (em que eu estive), o primeiro envelope de oferta era o dele. Isto ficou marcado e faço na igreja o que aprendi com ele. É preciso dar o exemplo.

Finalizando, embora não esteja querendo fazê-lo, mas é preciso, lembro, “A quem honra, honra, a quem louvor, louvor”.

Houve um profeta entre nós em quase todo o século XX e no limiar do século XXI, DAVID GOMES. Sigamos seu exemplo, sigamos suas luminosas pegadas.

Comentários   

 
0 #1 o profeta Que da saudadePr. jorge mauro 28-11-2014 22:17
Paz pastor Israel sou um missionário das
assembleia de Deus Queria Dizer Que sou filho na .fé do pastor Davi Gomes meu sonho e conhecer o trabalho da. Escola. Bíblica e. Dar. Meu. Testemunho como fui. Liberto das Droga e do tráfico. Pr. Jorge Mauro Diretor da SemaDj no es feicebook.
 

Adicionar comentário

Código de segurança
Atualizar

Array
(
    [type] => 8
    [message] => Undefined index: option
    [file] => /home/praze123/public_html/libraries/joomla/environment/uri.php
    [line] => 408
)