A Terra Privilegiada versus Universo dos Poderosos (Evaldo Rocha)

alt

Qualquer semelhança com os fatos reais de nossa Nação não é mera coincidência

 

     Ela era A Terra Privilegiada que se distinguia de outras terras por sua posição geográfica, que a impedia de sofrer abalos sísmicos, furacões e outros fenômenos naturais tão comuns em outras partes do planeta. Sua beleza sempre se mostrou pródiga: mar belíssimo ao longo de sua costa imponente, ilhas fantásticas, imensidão territorial e terras produtivas, água jorrando soberbamente e florestas imensas com diversidade na flora e na fauna para explicitarmos algumas de suas características.  

 

     A benevolência do Criador se mostrou altamente transbordante neste lugar de potencial inimaginável. Evidências desta realidade eram claramente perceptíveis através da contemplação. O povo que habitava na Terra Privilegiada era um povo especial, fruto de uma mistura racial fantástica. O conjunto de virtudes deste lugar apontava para um sucesso inevitável dentro de uma ótica racional.

 

     No entanto, o povo desta terra foi sendo solapado ao longo do tempo por cobiçosos sem moral que foram, de forma atroz, utilizando-se desta terra para expandir seus domínios e retirar suas riquezas, subjugando aqueles que deveriam respeitar e arrancando a voz dos que tinham algo a dizer. Promessas esporádicas sempre provocavam o renascimento de uma esperança que outrora fora quase perdida por aqueles que sonhavam com uma terra mais justa. O fio de esperança sempre se partia quando os possíveis heróis retiravam sua camuflagem revelando interesses espúrios no exercício do poder. A vida dura de quem se acostumara neste processo continuava. O que não significava a desistência dos sonhos. Afinal, nesta terra havia gente varonil disposta a seguir resistindo às intempéries.

 

     Assim, representantes do povo, foram se organizando através de grupos que visavam defender e elaborar leis justas para atender de forma igualitária todos os moradores da Terra Privilegia. Assim, nasceu à Casa das Decisões. O processo se mostrou necessário para por em ordem interesses diversos e estruturar direitos. O exercício destas representações se tornou meramente a busca pelo poder como alvo final de alguns chamados Insensíveis. Estes se tornaram dominadores e opressores. Esqueceram-se velozmente da missão inicial: representar os interesses dos habitantes da Terra Privilegiada. Aos poucos foram criando o Universo dos Poderosos. A expectativa dos Infortunados – aqueles que estavam distantes das decisões - era de que os mandatários da Casa das Decisões fizessem escolhas sábias e honestas para o bem da Nação. O infortúnio dos Infortunados era rotineiro produzindo cada vez mais uma expectativa por mudança no quadro existente. Infelizes de todas as regiões ansiavam por ver suas lutas resolvidas através daqueles que apenas desfrutavam nas benesses do poder.

 

     Universo dos Poderosos se tornara sem percepção do sofrimento alheio, estavam desconectados da realidade. Casa das Decisões que fora elaborada para o benefício do povo se tornara algo alheio aos dramas pessoais e coletivos dos habitantes da Terra PrivilegiadaA prática na Casa das Decisões parecia beneficiar alguns Poderosos e não a maioria, que incluía Infortunados de todas as regiões.

     Mesmo diante de um quadro que se mostrara trágico, Infelizes de todo os lugares continuavam na expectativa de que representantes honestos poderiam mudar a sorte de suas vidas. Desta forma, o sonho dos Infortunados continuava a persistir. Sonhavam com uma vida mais justa na Terra Privilegiada, onde todos pudessem obter os mesmos direitos e privilégios através de oportunidades iguais. Sonhavam com representantes legítimos e não com fraudulentos e desonestos. Sonhavam com a dignidade que vinha do emprego e com taxas justas. Sonhavam com condições dignas para suas famílias. Sonhavam com uma Casa das De cisões genuinamente conectada com a realidade vivida nas regiões da Terra Privilegiada.

 

     Sempre havia esperança na concretização do sonho quando se iniciavam os debates dos grandes temas que envolvia a Terra Privilegiada; era uma nova chance de mudança para quem se sentia apenas um Infeliz e Infortunado. Descobrir novos caminhos dentre aqueles que se apresentavam para o exercício do poder era o objetivo dos que sonhavam com uma Terra melhor para todos.

 

     Enfim, viver em uma Terra tão especial não poderia significar viver no fracasso inalterável, mas almejar por mudanças e promovê-las. Na mente de tantos, o que pairava constantemente era o seguinte pensamento: Uma Terra Privilegiada não pode ser uma Terra para Privilegiados, mas uma Terra que Privilegia a todos.  

 

Evaldo Rocha

Adicionar comentário

Código de segurança
Atualizar