Cristãos sem igreja! Será possível entender isso? (LUIZ SAYÃO)



Apesar de tantas perseguições, divisões e muitas heresias destruidoras e do grande progresso tecnológico e científico, a igreja de Cristo continua viva e forte no mundo de hoje. A verdade é que milhões de pessoas estão se convertendo a Cristo anualmente em todo o mundo, especialmente no Brasil. Apesar disso, as lutas externas e internas da igreja são inúmeras. Dentre os diversos problemas que afligem a igreja de hoje destaca-se a onda do “cristianismo sem igreja”.

Na realidade, algumas das tendências contemporâneas da sociedade atual têm contribuído para a elaboração de um “cristianismo diferente”, isto é, um cristianismo de massa, despersonalizado e individualista. Essa nova tendência tem contribuído para produzir um cristianismo sem igreja. Vamos analisar algumas das características desse desequilíbrio:

 

1)      Rejeição da cruz. Há uma certa tendência de estabelecer a oposição entre a pessoa de Deus e o sofrimento. Todo sofrimento e sacrifício pessoal é rejeitado por muita gente que se diz cristã. Em grande parte do mundo evangélico existe uma “busca frenética de felicidade imediata”. Como dizem alguns: “Quem tem Jesus não sofre mais”. Por essa razão, muitos fogem da igreja, pois querem evitar sofrimento. O desafio da comunhão com o próximo implica em sofrimento!

 

2)      Espiritualidade individualista. Grande parte da espiritualidade de hoje é voltada principalmente para as experiências individuais e emocionais. Para muitos a intensidade da experiência espiritual individual prova que a ação de Deus foi mais poderosa. Perdoar o outro, aumentar o salário da empregada, ser um cidadão politicamente responsável não são vistos como marcas espiritualidade; por outro lado, sentir arrepios na coluna, paz no coração, gritar no louvor, desmaiar de tanto poder, etc., são sinais de grande espiritualidade. Essa visão narcisista vê o irmão em Cristo como alguém que pode “atrapalhar” a “espiritualidade profunda”, pois Deus só é encontrado na individualidade e na experiência sensorial intensa.

 

3)      Rejeição de autoridade. Há gente que não quer fazer parte da igreja, por não aceitar submeter-se a nenhuma autoridade. Muitas são as pessoas que não querem prestar contas da vida a ninguém. Só procuram alguém que aceite sua maneira de pensar. São pessoas muito críticas, que só não criticam a si mesmas. Sentem-se donas da verdade, sendo escravos de seus próprios interesses pessoais.

 

4)      Consumismo da Fé. Muitos hoje vêem a igreja, e o próprio evangelho, como uma mercadoria a ser consumida. Não têm compromisso e procuram igrejas como um cliente. Em alguns casos, há aqueles que costumam freqüentar diversas igrejas. Numa “consomem” a boa mensagem do culto. Noutra “compram” o louvor mais “animado”, e ainda numa terceira “desfrutam” da escola bíblica para adquirir mais informações. Tais pessoas não se vêem como servos que devem doar-se para o Reino. Querem apenas ser agradadas. Não enxergam o conceito de corpo, de coletividade; não podem ver que a obra de Deus é sustentada pelo esforço de todos.

 

O Novo Testamento é claro quando afirma a necessidade da igreja local, expressão concreta da igreja universal. A epístola aos Efésios e as pastorais são textos que falam com profundidade da igreja e devem ser estudadas com muita atenção. Os escritos neotestamentários enfatizam a igreja enquanto reunião dos salvos em Cristo. Juntos adoram a Deus, estudam sua Palavra, edificam-se, proclamam a salvação, desenvolvem seus dons e manifestam o amor ao próximo.

Do ponto de vista de Deus, o cristão sem igreja é um herege. A oração cristã por excelência é o “Pai Nosso” e não o “Pai Meu”. O próprio Jesus enfatizou a importância do grupo (Mt 18.19-20) quando afirmou que está presente entre “dois ou três reunidos em seu nome”. Como é possível perdoar o outro se me isolo? Como posso desenvolver o meu dom espiritual sozinho? Como fazer missões sem a comunidade da fé? Como crescer espiritualmente sem fazer parte de uma igreja? Cristão sem igreja é um absurdo! A verdade é que por trás de uma crítica feroz contra a Igreja escondem-se a avareza, a arrogância, o ódio, a insubmissão, a falta de perdão, o comodismo, a frieza espiritual ou algum pecado oculto.

 

"... Não deixemos de reunir-nos como igreja, segundo o costume de alguns, mas procuremos encorajar-nos uns aos outros, ainda mais quando vocês vêem que se aproxima o Dia." Hebreus 10:25 (NVI).

 

(Luiz Sayão)

Comentários   

 
0 #80 AOS "SEM IGREJA", ADICIONE-NOS... https://www.facebook.com/groups/semigreja/requests/?notif_t=group_r2j¬if_id=1478175118111273Acesso 03-11-2016 11:38
AOS "SEM IGREJA", ADICIONE-NOS... https://www.facebook.com/groups/semigreja/requests/?notif_t=group_r2j¬if_id=1478175118111273

Nosso objetivo é unir-se à cristãos e simpatizantes da nossa fé em todo mundo que por viverem em países anti-cristãos, morarem longe de uma comunidade cristã ou por qualquer outro motivo não têm acesso às instituições evangélicas. Nosso objetivo é ficar a disposição de qualquer necessidade espiritual dos membros desse seleto grupo. Nos ajude a divulgar esta comunidade a um amigo que tem necessidades espirituais para que participe conosco. Não exite em contactar-nos!
 
 
0 #79 crente esclarecidodaniel camargo 23-06-2016 19:05
excelente sua palavra pastor sayao..pena q tantos tente detupar a palavra e usao texto sem contexto pra suas propias conviçoes...mar anata senhor jesus
 
 
0 #78 Cristãos sem igreja! Será possível entender isso? (LUIZ SAYÃO)Kala 16-05-2016 10:04
We're a bunch of volunteers and starting a new scheme
in our community. Your site offered us with helpful info to
work on. You've done a formidable acxtivity and ourr whole group can be thankful to you.



Feell free to surf to my web-site Deloras: http://coachinghealthtips.com/
 
 
+1 #77 ApostasiaThiago Oliveira 01-03-2016 13:22
O que tá matando a fé cristã são alguns que se nomeiam líderes de igrejas e suas apostasia. Isso afasta qualquer cristão que le a bíblia. E sou a favo dessa sai dos cristãos dessas falsas igrejas que que ensinam falsas dontrinas.
 
 
0 #76 OpiniãoSilvana Alves 22-02-2016 16:15
Li todo o texto do pastor Luiz Sayão e entendo que ele como pastor colocou apenas uma visão muito particular e em nenhum momento colocou as multiplas causas que levou esse movimento a existir. Seria e extrema importância que o texto fosse escrito por outras prespectivas.
 
 
+1 #75 Atos 17:24Gilmar 10-02-2016 20:09
O Deus Criador dos ceus e da terra, sendo Senhor dos ceus e da terra, NÃO HABITA em Templos feitos por mãos de homens, nem tampouco é servido pelas mãos dos homens.
Livro de Atos 17:24
Igreja quer dizer Eklesia = grupo de pessoas, Constantino I é que induziu os Cristãos que se reuniao na simplicidade do evangelho em suas casas, para faze los ovelhas de um cristianismo religioso e hipócrita.
 
 
+1 #74 igreja são pessoasFlávio rr 26-01-2016 19:24
Igreja é um grupo de cristãos que se reúnem ao nome do senhor são igreja templo não é igreja.
 
 
0 #73 criticadaniel 7 25-01-2016 21:22
Vc foi muito incisivo quando coloca o desistente , como errado sem se preocupar com suas causas , apenas deu mais um reforço as hipocrisias dos q la estão, sustentando que são os únicos certos da historia ,
 
 
0 #72 Despotas EsclarecidosGuilherme S. Costa 16-01-2016 08:58
Precisamos de uma Nova Reforma Protestante. Precisamos voltarmos a sermos Igreja.
Precisamos manifestar e voltar ao ágape que, é o Primeiro Amor.
Precisamos sair dessa escravidão institucional onde os pastores são declarados "Ungidos Intocáveis do SENHOR".
Precisamos entender que:
Pastor é uma pessoa que tem o fedor da ovelha;
Bispo é um simples Inspetor;
Apóstolo é um Mensageiro Enviado a cumprir uma Tarefa;
Presbítero é alguém que deve buscar sabedoria do céu;
Ministro é Servo.
 
 
+1 #71 Despotas EsclarecidosGuilherme S. Costa 16-01-2016 08:50
O que é mais importante no movimento Cristão Sem Igrejas é que eles identificaram nas Instituições o verdadeiro câncer espiritual, a fonte de toda a carnalidade. Grupos pequenos se reunindo em casas não quer dizer "estar sem igreja", mas ter tudo em comum. lembrem-se: Dois ou três reunidos em Meu Nome. Era assim que as igrejas se reuniam. É assim que devemos fazer.
Isso NÃO é célula. Célula é só mais um modelo institucional paliativo, com o objetivo de multiplicar o número de membros de uma Instituição Religiosa.
Nas casas não precisamos de coletas diárias, dízimos, primícias que só objetivam sustentar o modo de vida institucional. Coleta é para socorrer os necessitados, as viúvas e os órfãos. Os pastores devem trabalhar para seu próprio sustento. Pastoreio não é emprego, mas sacerdócio.
Viver como filho do Rei não é achacar as ovelhas.
 

Adicionar comentário

Código de segurança
Atualizar

Array
(
    [type] => 8
    [message] => Undefined index: option
    [file] => /home/praze123/public_html/libraries/joomla/environment/uri.php
    [line] => 408
)