Vergonhosa morte, Gloriosa vida! (Nilson Godoy)

alt Injustiça, religiosidade “de fachada”, interesses econômicos e políticos, medo da verdade, tradicionalismo religioso, insegurança, incompreensão da lei de Deus, infidelidade foram alguns dos ingredientes que fomentaram a vergonhosa morte de Cristo Jesus. Nenhum crime foi achado nele, mas assim mesmo foi covardemente condenado e cruelmente morto “O Rei dos Judeus”.
O homem estava arruinado, adoecido moralmente, morto espiritualmente e sem esperança. Mas Deus que o ama, enviou Jesus em busca desse perdido, entregando-se para ensinar e salvar ao homem pecador, recebendo em troca o ultraje e a morte. O devedor agiu contra ao que pagava a sua dívida; o desesperado contra o seu salvador; o perdido contra aquele que o achara; o morto contra aquele que lhe dava a vida. Vergonha! Ingratidão!
Mas Deus, que não pode ser detido ou desmoralizado e que tem o poder de transformar em vida, bênção e ganho o que antes era morte, maldição e perda, venceu, ressurgiu. Transformou a vergonha que sofreu em Glória para nós. Aleluia! E vivo, Jesus permanece a serviço do homem, realizando diariamente em nós os seus milagres, pregando insistentemente sua mensagem, fazendo-nos o bem que nem merecemos, dando abundante vida aos que nele creem.
Infelizmente, da mesma maneira que antes, muitos homens continuam levando Jesus para fora “da sua cidade”, para longe dos seus ouvidos e vistas, providenciando-lhe um “gólgota”, no intuito de tentar impedi-lo de interferir nas injustiças, na religiosidade “de fachada”, nos interesses econômicos e políticos... Então, pelos mesmos motivos de antes, o homem continua preferindo que Cristo esteja morto.
Paradoxalmente, para aqueles que aceitem que Cristo mergulhe em sua vida sem paz, sem esperança e ali derrame o significado de sua morte e dor, para esses, Cristo traz à tona, como recompensa de sua vergonhosa aflição, uma gloriosa vida, pois “o castigo que nos traz a paz estava sobre ele”.
Jesus foi moído, esmagado e pisado. Desnudou numa cruz quem realmente o homem é. Mas Deus providenciou que esse sangue bendito, não fosse derramado em vão, pois substituiu o nosso, pagou pela nossa dívida, nos revestiu com o seu amor. Bendita, gloriosa e linda vida Jesus nos providenciou, pela voluntaria, corajosa e vergonhosa morte que sofreu.
 

Adicionar comentário

Código de segurança
Atualizar

Array
(
    [type] => 8
    [message] => Undefined index: option
    [file] => /home/praze123/public_html/libraries/joomla/environment/uri.php
    [line] => 408
)