TENHO DÓ (Maria Ignez Menegatte)

Tenho dó do menino sozinho
Que por falta de carinho
Trocou a casa e a escola
Pela fumaça e pela cola.
 
Tenho dó da menina não amada
Que uma vez foi abusada
E tornou-se vítima de exploração
Por monstros, sem coração.
 
Tenho dó da criança renegada
Esquecida, injustiçada
Na rua, exposta ao perigo
Pobre, infeliz, sem abrigo.
 
Tenho dó da criança largada
No mundo uma pobre coitada
Sem um caminho ou direção
Sem afeto ou compaixão.
 
Tenho  dó do injusto e imoral
Que se esquece do juízo final
Quando haverá de dar conta
Por tanta negligência  e afronta. 
 
Tenho dó de mim por não saber
Com  tanto dó o que dá pra fazer
Neste mundo carente de amor
Que geme e se torce de dor.
 
Mas, se o povo de Deus se unir
E o amor de Jesus repartir
Muitas crianças salvas serão
E do reino de Deus  fruirão.
 
Então, vamos irmãos  trabalhar?
Dar as mãos, caminhar, avançar
Transformar esse dó em ação.
Porque essa é a nossa Missão.
 

Adicionar comentário

Código de segurança
Atualizar

Array
(
    [type] => 8
    [message] => Undefined index: option
    [file] => /home/praze123/public_html/libraries/joomla/environment/uri.php
    [line] => 408
)