O QUE É MAIS IMPORTANTE PARA VOCÊ? (Richard José Vasques)

altO QUE É MAIS IMPORTANTE PARA VOCÊ?

(Richard José Vasques)

 

Quando pensamos naquilo que é mais importante para nós, de forma geral estamos falando em priorização. Priorizar aquilo que consideramos mais importante. Aquilo que deve ou precisa ser realizado em primeiro lugar. Para tratar esse assunto, Stephen Covey, autor de “Os 7 Hábitos das Pessoas Altamente Eficazes”, escreveu em 1994, o livro “First Things First”, que podemos traduzir como “As Coisas Mais Importantes em Primeiro Lugar”. Note que isso requer de nós o trabalho da priorização. Geralmente queremos fazer tudo ao mesmo tempo, considerando tudo com o mesmo peso de importância.

 

Pense um pouquinho na sua vida agora. O que tem sido mais importante para você? Quais têm sido as suas prioridades? Onde você investe o seu tempo, energia, conhecimento e demais recursos disponíveis? Conquistas materiais sempre tomam nosso tempo e nosso esforço. Ao citar isso, lembro-me de algumas coisas que adquiri e que após o primeiro contato ou uso, tive de achar um lugar para alojá-lo em minha casa (exemplo: meu autorama). Vamos amontoando as coisas. Muitas vezes nem sabemos que as temos ou onde estão localizadas. Os mais organizados aplicam os conceitos do chamado 5S, ferramenta japonesa de gestão, para deixar a nossa casa ou local de trabalho sempre limpo e arrumado.

 

Não vamos detalhar o 5S aqui. Vamos voltar à nossa questão central: o que tem sido mais importante para nós? Jesus nos orienta o seguinte: “Não acumulem para vocês tesouros na terra, onde a traça e a ferrugem destroem, e onde os ladrões arrombam e furtam. Mas acumulem para vocês tesouros nos céus, onde a traça e a ferrugem não destroem, e onde os ladrões não arrombam nem furtam, pois onde estiver o seu tesouro, aí também estará o seu coração.” (Mateus 6.19-21) Onde está o seu tesouro? Onde está o seu coração?

 

Outra palavra que me vem à mente nesse assunto é foco. Precisamos estar focados naquilo que queremos ou precisamos realizar. Sem foco as forças se dissipam. Foco remete à atenção. A que temos estado atentos? Onde temos colocado o nosso foco? Para onde temos olhado? O Apóstolo Paulo assim nos orienta: “Mantenham o pensamento nas coisas do alto, e não nas coisas terrenas.” (Colossenses 3.2) Fazemos isso? É um desafio. Por mais orientação que tenhamos, nossa tendência é a de focar nas coisas terrenas. Costumo dizer que as coisas terrenas são temporais (passam, ficam por aqui mesmo) e coisas do alto são permanentes (eternas, imutáveis).

 

Por que então focamos nas coisas terrenas se essas são passageiras? Vivemos sob a pressão da cultura do ter. Se você não tiver, você não faz parte do clube. A pressão da mídia é cada vez maior nesse sentido, e isso faz com que continuemos lutando para ter algo, que muitas vezes vamos precisar achar um espaço em casa para acumular. Quanto desgaste. Precisamos abrir nossos olhos nesse sentido. O preço do ter é muito alto. Quantas pessoas estão se alistando na classe dos consumidores compulsivos? O que fazer para não entrar nessa?

 

O que você acha que pode fazer para evitar essa situação ou sair dela? Trace o seu plano. Lembram-se daquela história do menino que não conseguia tempo de seu pai? Toda vez que o pai chegava em casa, o filho queria ficar um pouco com ele, mas o pai dizia que não dava, que tinha muita coisa para fazer, muito trabalho para realizar, que não tinha tempo disponível para ficar com o filho. Um dia o filho perguntou ao pai: “Pai quanto os seus clientes pagam pela sua hora de trabalho?” O pai lhe disse o valor. Alguns meses depois, o menino chegou junto ao seu pai e lhe disse: “Pai, quero comprar uma hora sua, juntei o dinheiro e aqui está ele.”

 

Essa pode não ser a sua situação com o seu filho, mas pode ser que haja alguma situação que seja parecida com essa, no tocante à sua falta de priorização. Será necessário chegar nesse ponto para acordarmos? Outro ponto que lembrei foi o do rapaz no cemitério junto ao corpo do seu pai, gritando desesperadamente que o amava. E ele dizia que nunca tinha dito isso ao seu pai e que desejava ter feito isso. Remorso. Vai precisar ser curado. O que pode estar ocorrendo em sua vida, que tem a possibilidade de lhe gerar remorso por não ter sido feito? Lembre-se: prioridade.

 

“Os céus e a terra passarão, mas as minhas palavras jamais passarão.” (Marcos 13.31)

 

“A relva murcha, e as flores caem, mas a palavra de nosso Deus permanece para sempre.” (Isaías 40.8)

 

Busque as coisas que são do alto. Reflita nisso. Boa semana.

 

 

E-mail: O endereço de e-mail address está sendo protegido de spambots. Você precisa ativar o JavaScript enabled para vê-lo.     Website: www.rjv.com.br

Adicionar comentário

Código de segurança
Atualizar