Você é Um César? (Roberto Louzada)

Na antiguidade romana o culto a César era algo que era imposto ao mundo conquistado. Poderiam ter seus deuses, mas a “divindade imperial” deveria tomar lugar na rotina cultual de cada povo agregado ao Império Romano. O poder conquistador romano, à medida que trouxe integração cultural à época, também trouxe uma falsa liberdade apoiada em fundamentos que encontraram na simbiose greco-romana, algo que tornou a vida mais aceitável aos olhos humanos.
Se César deveria ser o centro do culto há 2.000 anos, hoje não percebemos mais a unicidade da adoração no mundo. Nos dias modernos, os césares foram personificados em cada um dos homens e mulheres que pensam em escolhas livres do mundo ocidental. Dizem: “Eu escolho e faço o que quero ... a decisão é minha ... sobre meu deus, eu entendo assim, e para mim, basta ... eu tenho o livre arbítrio”. Mas, como possuir uma livre escolha sem o conhecimento da verdade? Como estar livre para decidir preso ao pecado? E como perceber-se pecador sem Cristo?
Quando o Senhor Jesus esteve conosco em carne, conhecido por alguns como o Rei que as Escrituras Sagradas prometeram, ao ser levado a juízo romano pelo farisaísmo da época, o acusaram, também, de querer tomar o lugar de César. Desconheciam que o Rei dos reis estava cumprindo o que estava escrito sobre Ele: “Certamente ele tomou sobre si as nossas enfermidades e sobre si levou as nossas doenças; contudo nós o consideramos castigado por Deus, por Deus atingido e afligido. Mas ele foi transpassado por causa das nossas transgressões, foi esmagado por causa das nossas iniquidades; o castigo que nos trouxe a paz estava sobre ele, e pelas suas feridas fomos curados” (Isaías 53.4,5).
A liberdade do prazer e do poder que diminui a nossa capacidade de entender e de adorar a Deus foi esmagada na cruz. O que está em Cristo, não é mais dominado pelo pecado, não é mais um César, não tenta destronar Aquele que reina sobre tudo e sobre todos. A sua confiança está depositada nas promessas cumpridas no Senhor Jesus. Como Paulo escreveu a seu discípulo Timóteo, o cristão é incentivado a fortificar-se na graça que está em Cristo Jesus (II Timóteo 2.1), graça esta que não é conquistada por imposição de governos ou de homem algum, mas que é concedida por Deus sem merecimento por parte do homem; é dada por misericórdia, como Paulo também afirma: “Entretanto, o firme fundamento de Deus permanece inabalável e selado com esta inscrição: ‘O Senhor conhece quem lhe pertence’ [Números 16.5] e ‘afaste-se da iniquidade todo aquele que confessa o nome do Senhor’“ (II Timóteo 2.19).
Tentar ser um César não é difícil. Basta que você confie somente em si mesmo(a); fazendo isto, um trono sem Jesus está formado, bastando apenas que o próprio ego seja alimentado e que as prioridades bíblicas sejam aplicadas apenas quando “conveniente”. Não caia nessa! Não permita que César reine em você!
Que Deus nos ajude a honrá-Lo em tudo, para a Sua honra e glória! Amém!

Adicionar comentário

Código de segurança
Atualizar