BROTOS DE OLIVEIRA (Sylvio Macri)

Enumerando as bênçãos que receberá o homem o homem que teme o Senhor, o salmo 128 afirma: Teus filhos serão como brotos de oliveira ao redor da tua mesa (v.3).

 

O cultivo de oliveiras era uma das principais atividades agrícolas dos israelitas. A oliveira é a mais valiosa de todas as árvores mencionadas na Bíblia, por causa de seu fruto, a azeitona ou oliva. Os olivais eram plantados nas encostas das colinas, em pomares protegidos por cercas ou muros de pedra. Um desses pomares ficou famoso como um dos lugares frequentados por Jesus durante o seu ministério, o chamado Jardim do Getsêmani. 

 

As oliveiras são árvores de vida longa, que começam a produzir os primeiros frutos depois de três ou quatro anos, porém as colheitas abundantes só acontecem depois de dezessete ou dezoito anos. Exigem uma atenção especial: o solo precisa ser permanentemente limpo, fertilizado e irrigado, para que a produção seja plena e contínua.  Com isso, uma oliveira pode produzir até meia tonelada de azeite e viver centenas de anos. Em Portugal há uma oliveira que tem mais de 2.850 anos.   

 

As azeitonas eram colhidas em setembro e outubro, e em seguida esmagadas com o uso de prensas de pedra, num espaço do pomar chamado de lagar. Assim era produzido o azeite de oliva, elemento importantíssimo na cultura israelita. O azeite era usado como alimento, remédio, cosmético, lubrificante, combustível para iluminação, em perfumes, para ungir reis e sacerdotes e nos sacrifícios rituais. É também citado na Bíblia como símbolo do Espírito Santo. A oliveira, por sua vez, é símbolo de Israel, da paz e da prosperidade.

 

Quando o salmista compara os filhos do homem temente a Deus a brotos de oliveira, leva em conta essa riqueza de significado e de importância. Assim como as oliveiras, as crianças precisam ser cuidadas permanentemente, para que possam produzir seu rico fruto no tempo próprio, fruto que traga vida, beleza, alegria, cura, luz, direção, ensino e fé para a família e para a sociedade.

 

Nos brotos das oliveiras os israelitas podiam antever as belas e produtivas árvores centenárias. Nos filhos ao redor da mesa podiam antever os bons cidadãos e bons servos de Deus do futuro. Assim como as oliveiras eram preciosidades cultivadas com tanto carinho e cuidado, os filhos criados ao redor da mesa, isto é, em ambiente familiar saudável e com base em relacionamentos adequados, dariam os mais ricos frutos.    

 

Pr. Sylvio Macri

 

Adicionar comentário

Código de segurança
Atualizar