EM MEIO À CRISE, LOUVE O SENHOR (Sylvio Macri)

Habacuque é um dos profetas menores do Antigo Testamento. Trata-se de um profeta diferente, único, pois sua profecia é, na verdade, um questionamento a Deus sobre o mal, suas razões, suas consequências e uma busca por justiça. O texto é pedagógico, é profundo e para essa importante questão traz a melhor resposta:  “O justo viverá por sua fé.” (Hb.2.4). No final do livro, depois de haver assimilado essa verdade, Habacuque afirma: “Ainda que a figueira não floresça, nem haja fruto nas videiras; ainda que o produto da oliveira falhe, e os campos não produzam mantimento; ainda que o rebanho seja exterminado do estábulo e não haja gado nos currais; mesmo assim, eu me alegrarei no Senhor, exultarei no Deus da minha salvação.” (Hb.3.17,8).     

 

Jó, um homem tido como justo pelo próprio Deus, depois de ter perdido todos os filhos e todos os bens, “adorou e orou: Eu saí nu do ventre de minha mãe, e nu morrerei. O Senhor o deu, e o Senhor o tirou; bendito seja o nome do Senhor.” (Jó1.21). Paulo e Silas, depois de serem duramente espancados pelas autoridades romanas, apesar de não terem cometido nenhum crime, foram presos e acorrentados pelas mãos e pés num tronco na cadeia de Filipos. Mesmo assim, com feridas por todo o corpo, “por volta da meia-noite, oravam e cantavam hinos a Deus.” (At.16.25).

 

O louvor em meio às tribulações, problemas e crises, foi o segredo desses homens de Deus do passado e pode ser o nosso também.   Quando louvamos o Senhor não temos tempo para murmurar e praguejar, e nos concentramos naquilo que nos dá esperança, isto é, na providência e no amor de Deus. Isto não quer dizer que devamos cair no comodismo; quem está desempregado deve continuar procurando emprego, quem está doente deve continuar buscando tratamento e cura. Mas, se louvamos a Deus em meio a esses problemas, deixaremos de ser pessoas tristes e amarguradas.

 

O humanismo inventou a expressão “pensamento positivo”, mas o verdadeiro pensamento positivo é viver “cantando e louvando ao Senhor no coração, e sempre dando graças por tudo a Deus, o Pai, em nome de nosso Senhor Jesus Cristo.” (Ef.5.19,20). De fato, é muito difícil louvar a Deus quando estamos enfrentando oposição, perseguição, fome, nudez, doença e tantos outros problemas, mas lembremos que nada disso pode nos separar do amor de Jesus, pelo qual somos mais que vencedores (Rm.8.31-39).    

 

Pr. Sylvio Macri

 

Adicionar comentário

Código de segurança
Atualizar

Array
(
    [type] => 8
    [message] => Undefined index: option
    [file] => /home/praze123/public_html/libraries/joomla/environment/uri.php
    [line] => 408
)