CONTO DE NATAL -- A VENDEDORA DE DOCES (Ubirajara de Oliveira)

Na porta daquela loja de conveniências, uma menina, bem criança, tentava vender bananadas. Conforme as pessoas entravam ou saíam, ela sorria e anunciava o docinho. Porém, poucos atendiam, já que as atenções eram quase sempre para as compras do Natal.

Com o passar do tempo, a menina, cansou e tentou sentar no degrau, mas o segurança da loja se aproximou e disse um “Não” num movimento de braços. “Tudo bem” respondeu, levantou-se e continuou oferecendo os doces. Até que alguém chegou. Parou diante da cena. Olhou para o relógio e, ao constatar o horário: “Dez e tantas” da noite, balançou a cabeça negativamente. Decidido, entrou na loja, foi até o departamento infantil, comprou uma boneca e ao sair da loja, surpreendendo a todos, entregou o tal brinquedo a menina. A Reação da criança foi instantânea: Sorriu, gritou um “Obrigado”, bateu muitas palmas e saiu pulando de alegria. A cena inusitada, por um breve momento, fez com que os clientes e funcionários da loja parassem suas atividades e se permitissem em choros e abraços.

Porém, antes que um deles pudesse ver com mais cuidado quem era o “alguém”, este sumiu em meio à multidão que transitava naquela rua. Coisas do Natal.

Adicionar comentário

Código de segurança
Atualizar