EKLESIA, 1 - IGREJA: TEORIA E REALIDADE

Eklesia, 1

IGREJA: TEORIA E REALIDADE

 

"A intenção dessa graça era que agora,

mediante a igreja,

a multiforme sabedoria de Deus se tornasse conhecida

dos poderes e autoridades nas regiões celestiais,

de acordo com o seu eterno plano que ele realizou em Cristo Jesus, nosso Senhor,

por intermédio de quem temos livre acesso a Deus em confiança, pela fénele".

(Efésios 3.10-12)

 

A TEORIA

 

O Novo Testamento ébastante claro sobre o que ée deve ser a igreja, esta "casa do Deus vivo" e "coluna e firmeza da verdade" (1Timóteo 3.15).

 

1. A igreja foi estabelecida por Jesus quando revestiu de poder dos discípulos reunidos em Jerusalém, cumprindo duas promessas específicas.

A primeira foi de que estabeleceria sua igreja (Depois que o discípulo Pedro declarou que ele era Deus, Jesus declarou:

 

"E eu lhe digo que vocêéPedro, e sobre esta pedra edificarei a minha igreja, e as portas do Hades não poderão vencê-la Eu lhe darei as chaves do Reino dos céus; o que vocêligar na terra terásido ligado nos céus, e o que vocêdesligar na terra terásido desligado nos céus”.

(Mateus 16:18-19)

 

Por isto, o poeta T.S. Elliot escreveu:

 

"A verdadeira igreja nunca falhará

pois ela estábaseada sobre a rocha".

(T.S. Eliot)

 

A segunda foi de que revestiria seus discípulos com o poder do Espírito Santo ("Receberão poder quando o Espírito Santo descer sobre vocês, e serão minhas testemunhas em Jerusalém, em toda a Judéia e Samaria, e atéos confins da terra”-- Atos 1:8), o que, de fato, aconteceu ("Chegando o dia de Pentecoste, estavam todos reunidos num sólugar. De repente veio do céu um som, como de um vento muito forte, e encheu toda a casa na qual estavam assentados. E viram o que parecia línguas de fogo, que se separaram e pousaram sobre cada um deles. Todos ficaram cheios do Espírito Santo e começaram a falar noutras línguas, conforme o Espírito os capacitava" -- Atos 2.1-4).

 

2. Tendo se multiplicado em Jerusalém, a igreja foi se espalhando por outras nações, sendo os seus integrantes chamados de cristãos ("seguidores de Cristo"), título que receberam como uma honra. (:Então Barnabéfoi a Tarso procurar Saulo e, quando o encontrou, levou-o para Antioquia. Assim, durante um ano inteiro Barnabée Saulo se reuniram com a igreja e ensinaram a muitos. Em Antioquia, os discípulos foram pela primeira vez chamados cristãos" -- Atos 11.25-26).

 

As igrejas de Jerusalém, para os judeus, e Antioquia, para os não-judeus, receberam suas missões e foram capacitadas pelo Espírito Santo para as realizar. ("Na igreja de Antioquia havia profetas e mestres: Barnabé, Simeão, chamado Níger, Lúcio de Cirene, Manaém, que fora criado com Herodes, o tetrarca, e Saulo. Enquanto adoravam o Senhor e jejuavam, disse o Espírito Santo: 'Separem-me Barnabée Saulo para a obra a que os tenho chamado”. Assim, depois de jejuar e orar, impuseram-lhes as mãos e os enviaram'" --Atos 13.1-3).

 

3. A igreja foi tornada santa por Deus.

Ela éa comunidade:

 

. dos perdoados (vale dizer: justificados dos seus pecados) pelo Pai ("Vocês não sabem que os perversos não herdarão o Reino de Deus? Não se deixem enganar: nem imorais, nem idólatras, nem adúlteros, nem homossexuais passivos ou ativos, nem ladrões, nem avarentos, nem alcoólatras, nem caluniadores, nem trapaceiros herdarão o Reino de Deus. Assim foram alguns de vocês. Mas vocês foram lavados, foram santificados, foram justificados no nome do Senhor Jesus Cristo e no Espírito de nosso Deus" -- 1 Coríntios 6.9-11). "A igreja éum hospital para os pecadores, não um museu para os santos" (L. L. Nash);

 

. dos separados ou santificados (vale dizer, com valores diferentes dos do mundo em que vivem) pelo Espírito Santo ("àigreja de Deus que estáem Corinto, aos santificados em Cristo Jesus e chamados para serem santos, juntamente com todos os que, em toda parte, invocam o nome de nosso Senhor Jesus Cristo, Senhor deles e nosso" -- 1Coríntios 1.2). Deve estar claro para todos que "a igreja não éuma galeria para cristãos destacados se exibirem, mas uma escola para educar os imperfeitos" (Henry Ward Beecher);

 

. dos liderados -- conduzidos -- por Jesus Cristo, seu cabeça ("Antes, seguindo a verdade em amor, cresçamos em tudo naquele que éa cabeça, Cristo" -- Efésios 4.15).

 

4. A igreja foi desenhada para ser missionária (vale dizer: ela éuma comunidade com um missão que se realiza nela e a partir dela). Como disse Billy Graham, "a Bíblia não manda que os pecadores procurem a igreja, mas ordena que a igrejasaia em busca dos pecadores".

Ela não éo Reino de Deus, mas o retrata. Ela não implanta o Reino de Deus, mas o anuncia. O Reino de Deus émaior que a igreja, que o sinaliza.

A igreja sinaliza o Reino de Deus por meio:

 

. da proclamação do Evangelhopara que haja regeneração (novo nascimento), que implica em anúncio, anúncio que confronta o pecador e apresenta a graça que vem da cruz. O evangelho como um convite àregeneração (novo nascimento), mudança que érealizado pelo Espírito Santo no coração que se deixa convencer do pecado;

 

. da prestação de serviçoscompassivos (desinteressados) àcomunidade interna e externa, certa de que aquele pode fazer o bem e não faz erra ("Quem sabe que deve fazer o bem e não o faz, comete pecado" (Tiago 4.17), e

 

. do testemunho corajoso. Assim, seguindo o exemplo dos profetas do Antigo Testamento e do próprio Jesus Cristo, a igreja épolítica, não no sentido que o mundo define a política, mas no sentido de ser, como gente de Deus reunida, "uma alternativa para o mundo, ao proclamar e viver a vida evangélica para um mundo de violência e morte em todas as suas facetas e dimensões. Como tal, a igreja desafia os poderes que governam os muitos tipos de injustiça, violência e pobreza em nosso mundo". [1]`Num plano bem perceptível, "se a igreja fizesse o que deveria fazer, não teríamos ninguém dormindo nas ruas" (Michael W. Smith).

 

5. Para retratar, anunciar e sinalizar o Reino de Deus, a igreja precisa:

. buscar os de fora e acolher os que chegam

. orar pelos que precisam, sejam de fora ou de dentro

. permitir-se ser fortalecida (edificada) pelo Espírito Santo de Deus.

 

Os meios para este fortalecimento são:

 

. a oração(desde cedo, a igreja orava pelas pessoas e pelos seus líderes -- "Pedro, então, ficou detido na prisão, mas a igreja orava intensamente a Deus por ele" -- Atos 12.5), certa da resposta de Deus ("Entre vocês háalguém que estásofrendo? Que ele ore. Háalguém que se sente feliz? Que ele cante louvores. Entre vocês háalguém que estádoente? Que ele mande chamar os presbíteros da igreja, para que estes orem sobre ele e o unjam com óleo, em nome do Senhor" -- Tiago 5.13-14). A igreja deve ser uma comunidade que ora, sempre interessada pela saúde ou dos outros, orando uns pelos outros. "A igreja hoje não precisa de mais e melhores equipamentos, nem de organizações, nem de métodos novos ou melhores, mas de homens que o Espírito Santo possa usar, homens de oração, homens poderosos na oração. O Espírito Santo não flui através de métodos mas através de homens. Ele não vem para equipamentos mas para  homens. Ele não unge planos, mas homens, homens de oração" (E. M. Bounds);

 

.a leitura e o ensino sistemático da Bíblia, que "éinspirada por Deus e útil para o ensino, para a repreensão, para a correção e para a instrução na justiça, para que o homem de Deus seja apto e plenamente preparado para toda boa obra" (2Timóteo 3.16-17). Como ensino Calvino, "onde virmos a Palavra de Deus sendo pregada e ouvida com pureza, ali veremos a igreja de Deus, mesmo que ela padeça de muitas falhas";

 

. a adoraçãocomunitária, pelo que deve se reunir regularmente ("Não deixemos de reunir-nos como igreja, segundo o costume de alguns, mas procuremos encorajar-nos uns aos outros, ainda mais quando vocês vêem que se aproxima o Dia" -- Hebreus 10.25). "A frequência àigreja évital para o discípulo; écomo uma transfusão de um sangue rico e saudável para um homem doente"(Dwight L. Moody). "Os que participam da igreja são como carvões num fogo. Quando eles ficam juntos, mantêm a chama acesa; quando são separados, apagam" (Billy Graham);

 

. o discipulado, através do qual o cristão aprende a ser cada vez mais parecido com Jesus, o que o torna sempre mais saudável espiritual, emocional, moral e teologicamente. Para nos discipular, Jesus usa pessoas mais maduras do que nós. Ser discipulado éser acompanhado por uma pessoa mais experiente do que nós e que jáaprendeu a manejar organizadamente a Bíblia, a valorizar a vida no compasso da graça e a prestar contas, numa atitude respeitosa e livre, sem imposição e medo.

 

A PRÁTICA

Nem sempre esta igreja proposta acontece na prática. Por isto, nem sempre éuma comunidade saudável.

 

1. Nem sempre a igreja desenvolve sua teoria e sua prática seguindo a Palavra de Deus.

A partir desta negligência, seu crescimento ou sua manutenção pode vir da tradição ou dos movimentos ao seu redor. Quem lhe dáas chaves do Reino de Deus (Mateus 16.19) éJesus Cristo e nenhum outro homem. Quem lhe permite crescer éo estudo da Bíblia, como guia para a fée para a ação. A tarefa de ler e conhecer a Bíblia não pode ser apenas dos líderes, mas de cada participante da igreja.

 

2. Nem sempre a igreja émissionária.

Às vezes, se fecha em si mesma, esquecida que "aGrande Comissão não éuma opção a ser considerada; éuma ordem para ser obedecida"(Hudson Taylor). Por isto, "uma igreja que não esteja seriamente envolvida em ajudar a cumprir a Grande Comissão perdeu o seu direito bíblico de existir" (Oswald J. Smith).

 

3. Nem sempre a igreja, embora santificada, vive de modo digno da féuma vez abraçada.

Nem sempre busca ser santa. Nem sempre suas práticas são diferentes do mundo em que vive. Embora a tensão seja constante (a igreja estáno mundo), as vozes finais a ouvir não são deste mundo.

 

4. Nem sempre a igreja éguiada por Jesus.

Muitas vezes, ela segue modismos do segmento corporativo ou do mundo das ideologias.

Muitos vezes, ela éorientada por pessoas que se acham "donas" dela, como se o seu Senhor não fosse o Salvador Jesus Cristo.

 

5. Nem sempre a igreja étoda sacerdotal (colocando-se entre Deus e os homens, por meio de Jesus).

Escrevendo àigreja, Pedro retoma Moisés, por meio de quem Deus diz ao povo de Israel:

 

"Vocês serão para mim um reino de sacerdotes e uma nação santa".

(Êxodo 19.6).

 

Por meio de Pedro, Deus nos diz:

 

"Vocês, porém, são geração eleita, sacerdócio real, nação santa, povo exclusivo de Deus,

para anunciar as grandezas daquele que os chamou das trevas para a sua maravilhosa luz".

(1Pedro 2.9)

 

Contudo, às vezes, háhierarquia na igreja, como se houvesse "sacerdotes" e "leigos". Sim, ela não deve ser hierarquizada, mas fiel ao "sacerdócio" de todos.

Conquanto tenha pastores (ou líderes com outros títulos), a missão deles épastorear a igreja para que ela compreenda a quem pertence. (A estes líderes, Paulo recomendou: "Cuidem de vocês mesmos e de todo o rebanho sobre o qual o Espírito Santo os colocou como bispos, para pastorearem a igreja de Deus, que ele comprou com o seu próprio sangue" -- Atos 20.28)

 

6. Nem sempre ela mantém a sua unidade, realizada no amor, que éo seu vínculo de perfeição (Colossenses 3.14).

Infelizmente, hádivisão, como havia na igreja em Corinto. (​"Irmãos, não lhes pude falar como a espirituais, mas como a carnais, como a crianças em Cristo. Dei-lhes leite, e não alimento sólido, pois vocês não estavam em condições de recebê-lo. De fato, vocês ainda não estão em condições, porque ainda são carnais. Porque, visto que háinveja e divisão entre vocês, não estão sendo carnais e agindo como mundanos? Pois quando alguém diz: “Eu sou de Paulo”, e outro: “Eu sou de Apolo”, não estão sendo mundanos?" -- 1Coríntios 3.1-4).

O esforço da igreja deve ser a harmonia, mantidas as diferenças no que não éessencial. ("Sejam completamente humildes e dóceis, e sejam pacientes, suportando uns aos outros com amor. Façam todo o esforço para conservar a unidade do Espírito pelo vínculo da paz" (Efésios 4.2-3). A igreja, portanto, não deve ser dividida pretensamente por causa de Cristo, mas unida verdadeiramente em Cristo.

 

7. Nem sempre a igreja cresce saudavelmente, a partir dos dons concedidos pelo Espírito Santo aos seus membros. ("Visto que estão ansiosos por terem dons espirituais, procurem crescer naqueles que trazem a edificação para a igreja" -- 1Coríntios 14.12).

A igreja éuma comunidade em que os membros se encontram para se edificar mutuamente sobre o fundamento da Palavra de Deus.

 

MARCAS DA IGREJA

 

Para sinalizar o Reino de Deus com autoridade, a igreja precisa:

 

1. obedecer àsua comissão, que épregar o Evangelho todo ao homem todo em todos os lugares;

 

2. ser fiel ao Evangelho, que deve ser proclamado em toda a sua inteireza;

 

3, buscar ser uma comunidade que cure e liberte, não que adoeça e oprima, as pessoas;

 

4. importar-se com as pessoas, sejam saudáveis ou doentes, pobres ou ricas, nacionais ou estrangeiras.

 

Essas marcas estão a caminho quando a igreja ora assim:

 

"Àquele que époderoso para impedi-los de cair

e para apresentá-los diante da sua glória sem mácula e com grande alegria,

ao único Deus, nosso Salvador,

sejam glória, majestade, poder e autoridade,

mediante Jesus Cristo, nosso Senhor,

antes de todos os tempos, agora e para todo o sempre!

Amém".

(Judas 1.24-25)

 

Israel Belo de Azevedo



[1]The Whole World Statement of the Lausanne Theology Working GroupBeirut 2010. Disponível em <http://www.lausanne.org/wp-content/uploads/2007/06/LOP65-2010Beirut-Lebanon.pdf>

Adicionar comentário

Código de segurança
Atualizar