REFORMA, 2/3 - SOLA SCRIPTURA

Indignado com a venda de perdões (indulgências), Martim Lutero gritou em duas de suas 95 teses:
. "Comete-se injustiça contra a Palavra de Deus quando, no mesmo sermão, se consagra tanto ou mais tempo à indulgência do que à pregação da Palavra do Senhor" (Tese 52).
. "São inimigos de Cristo e do papa quantos por causa da prédica de indulgências proíbem a Palavra de Deus nas demais igrejas". (Tese 53)
Os argumentos seriam desenvolvidos em outros livros curtos editados e reeditados, lidos e relidos. O papa preparou uma bula em que oferecia o perdão a Lutero se retratasse.
Numa reunião pública, para tratar das questões religiosas que incendiavam a Alemanha, depois de pensar por um dia, Lutero respondeu ao ultimato:
-- A menos que possa ser refutado e convencido pelo testemunho da Escritura e por claros argumentos (...); estou conquistado pela Santa Escritura citada por mim, minha consciência está cativa à Palavra de Deus: não posso e não me retratarei, pois é inseguro e perigoso fazer algo contra a consciência. Esta é a minha posição. Não posso agir de outra maneira. Que Deus me ajude. Amém!”.
A partir daí, o Reformador desenvolveu a sua visão da Bíblia:
 
1. "Não fiz nada: a Palavra fez e realizou tudo".
 
 
2. "Da mesma forma como vamos até o berço tão somente para encontrar um bebê, também recorremos às Escrituras apenas para encontrar Cristo".
 
3. "A Bíblia é viva e me fala. Ela tem pés e corre atrás de mim. Ela tem mãos e me sustenta".
 
4. "É um milagre a maneira pela qual Deus tem preservado seu livro durante tanto tempo! Como é bom e glorioso ter a Palavra de Deus!"
 
5. "Diante da Palavra, todos precisam ceder".
 
6. "Se você quer interpretar bem e confiavelmente a Bíblia, ponha Cristo diante de você, pois Ele é o homem a quem tudo se encaixa, cada pedacinho dela".
 
7. "Eu estudo minha Bíblia do modo como colho maçãs. Primeiro, balanço a árvore para que a mais madura caia. Depois, balanço cada ramo e cada galho. Então, olho para cada folha. Pesquiso na Bíblia como um todo sacudindo primeiro a árvore toda. Então balanço cada ramo, estudando livro por livro. A seguir, sacudo cada galho, prestando atenção aos capítulos. Depois, sacudo cada 
broto, num cuidadoso estudo nos parágrafos, nas frases, nas palavras e nos seus significados".
 
8. “Fiz uma aliança com Deus: que Ele não me mande visões, nem sonhos, nem mesmo anjos. Estou satisfeito com o dom das Escrituras Sagradas, que me dão instrução abundante e tudo o que preciso conhecer tanto para esta vida quanto para o que há de vir".
 
9. "Qualquer ensinamento que não se enquadre nas Escrituras deve ser rejeitado, mesmo que faça chover milagres todos os dias".
 
ISRAEL BELO DE AZEVEDO