BOM DIA: AGRADECENDO, APENAS AGRADECENDO (Para ouvir)

Se preferir abrir numa janela popup, CLIQUE AQUI.
 
Se agradecer é o verbo que precisamos conjugar, a quem devemos dirigir, de coração e não apenas de boca, o nosso "muito obrigado"?
Na infância e em diversos outros momentos da vida, alguém, em casa ou na rua, nos pegou pela mão e nos levou onde precisávamos ir. Pode ter sido à escola, ao hospital, à igreja, ao trabalho, ao caminho certo, a uma boa oportunidade. Para estes, vivos ainda ou já mortos, carinhosamente digamos hoje "muito obrigado".
Nas horas difíceis ou mesmo nas corriqueiras, alguém impôs suas mãos sobre nós para nos abençoar, como Jesus fez com tantas pessoas, inclusive as crianças. Houve um tempo, tristemente findo, em que pedíamos "a bênção" aos mais velhos e tantas vezes a recebíamos. Para aqueles que nos impuseram as mãos para nos animar, afetuosamente digamos, se e quando possível, "muito obrigado".
Houve horas em que, trilhando o caminho errado, pensando o que não nos convinha, alguém nos parou e pôs as mãos em nosso peito, enfrentando-nos, para nos advertir. A estes que nos desafiaram, tenhamos aceito seu grito ou não, corajosamente digamos agora "muito obrigado".
Sempre houve pessoas, próximas ou distantes, que levantaram as mãos aos céus para pedir por nós. A estas pessoas que jamais buscaram reconhecimento por seus gestos, humildemente digamos nesta hora "muito obrigado". 
E também ao Deus cheio de criatividade que nos fez as mãos com as quais conduzimos outras; ao Deus pleno de ternura que nos enviou pessoas para nos impôr as mãos e abençoar; ao Deus cuidadoso que permitiu a mão que nos enfrentou com o seu desejo de correção; ao Deus generoso que recebe o que sai de nossas mãos, calorosamente digamos sempre "muito obrigado".
 
ISRAEL BELO DE AZEVEDO
 
Array
(
    [type] => 8
    [message] => Undefined index: option
    [file] => /home/praze123/public_html/libraries/joomla/environment/uri.php
    [line] => 408
)