O CAMPO DA GENEROSIDADE

Quando lemos a genealogia de Jesus, ficamos sabendo que Raabe se casou com Salmon, do qual teve um filho, Boaz (Mateus 1.1-6).

Quando lemos o livro de Rute, conhecemos a história de Boas de Belém, que deu ordens aos seus empregados para ajudar Rute, estrangeira, recém-chegada de Moabe, a recolher o que sobrava na colheita (Rute 2).

Quando lemos Levítico 19.9-10 e 23.22, somos informados que, na colheita do trigo, não deviam ser recuperadas as esposas que caíssem, que deviam ser deixadas para os pobres (órfãos, viúvas e imigrantes, sobretudo).

Vamos ligar os pontos?

A lei estabelecia regras para a generosidade, a partir do que pressuposto que a solidariedade deve fazer parte dos nossos atos.

Raabe, que não era de Israel, demonstrou generosidade, ao acolher os agentes de Israel em seu território (Jericó). Com Salmon, ela aprendeu que a própria lei prescrevia a prática da bondade. Eles viveram na prática a solidariedade.

Boaz cresceu neste ambiente em que o outro importa, em sua necessidade.

Boaz se tornou adulto. Era rico, mas a semente da generosidade estava no seu coração. No seu encontro com Rute, houve uma oportunidade de ser vista à disposição do seu coração. Ele não precisava de Rute. Ele a ajudou antes de se apaixonar. (E se não a ajudasse, não a conheceria; não a conhecendo, não se apaixonaria...)

Boaz aprendeu a ser bondoso, solidariedade e generoso em casa. Na verdade, é em casa o ambiente onde aprendemos e desenvolvemos as virtudes essenciais para uma tem mais prazer em oferecer do que receber (Atos 20.35). É em casa que aprendemos a servir o próximo como um copo de água fresca, se é de água que precisa.

Os pais precisam avaliar se têm criado em sua casa um ambiente em que a solidariedade se manifeste.

Os filhos que aprenderam a ser generosos em casa devem honrar a boa tradição. Os filhos que não tiveram este privilégio podem começar uma nova história, como Raabe começou a sua.

 

Israel Belo de Azevedo

_________________________

REPRODUÇÃO -- Autorizamos a reprodução deste conteúdo com a condição que seja citada a fonte nos seguintes termos: Reproduzido do site PRAZER DA PALAVRA, de Israel Belo de Azevedo, que pode ser ser acessado em www.prazerdapalavra.com.br.

 

Adicionar comentário

Código de segurança
Atualizar