Domingo, 16/04/17 -- SOBRE A ARROGÂNCIA

Refletindo: Provérbios 6.6-19
 
A arrogância não é atitude que decorra obrigatoriamente da posse do poder, do saber ou do ter, porque há pessoas com cargos elevados, títulos importantes e contas bancárias robustas que não são arrogantes. Uma prova disso é que há pessoas que sabem pouco, possuem pouco, mas são muito arrogantes. A arrogância depende, portanto, de uma atitude interior. Na dimensão emocional, a arrogância é uma face da fraqueza. Assim, a reação aparentemente forte é, na verdade, uma demonstração de fraqueza, de autoestima baixa e de insegurança alta. No plano moral, manifesta-se como um recurso à violência como modo de se impor para obter o que quer. Na dimensão espiritual, sua marca é a recusa em aceitar a soberania de Deus. O caminho do arrogante que deseja ser, como Jesus, manso e humilde de coração, começa com o reconhecimento da condição de que é arrogante. A segunda etapa consistirá numa serie de exercícios espirituais para aprender a confiar (Salmo 131.2 ).

Adicionar comentário

Código de segurança
Atualizar

Array
(
    [type] => 8
    [message] => Undefined index: option
    [file] => /home/praze123/public_html/libraries/joomla/environment/uri.php
    [line] => 408
)