O CÂNTICO DA DEPRESSÃO, 2/3 - Sexta-feira, 09/02/18

Refletindo: Salmo 88

Por causa da depressão, ele era um homem sem força (verso 4), uma descrição perfeita para esta enfermidade, que afeta a mente o corpo.
Em sua dor, ele se sentia desamparado por Deus e pelos amigos (verso 5), que é precisamente o que sente quem está nesta triste condição emocional.
Em sua doença, não via solução para os seus problemas (verso 9), que é a perspectiva de todo aquele alcançado pelas garras da depressão.
Em sua profunda tristeza, ele se sentia vivendo uma experiencia de terror, cercado de trevas por todos os lados (verso 13), como também se sentiria milênios depois um presidentes dos Estados Unidos, Abraham Lincoln: “Eu sou agora o mais miserável dos homens vivos. Se o que estou sentido fosse igualmente distribuído entre toda a família humana, não haveria um rosto feliz na terra. Se, algum dia vou me sentir melhor, não sei; infelizmente pressinto que não. Permanecer como estou é impossível; parece-me que devo morrer ou melhorar".
Apesar desses sentimentos terríveis, Hemã orava incessante e insistentemente em busca de socorro (verso 13), para que Deus pudesse pôr fim aos terrores e às trevas em que vivia (versos 15 e 16).
_________________________

REPRODUÇÃO -- Autorizamos a reprodução deste conteúdo com a condição que seja citada a fonte nos seguintes termos: Reproduzido do site PRAZER DA PALAVRA, de Israel Belo de Azevedo, que pode ser ser acessado em www.prazerdapalavra.com.br.

 

Adicionar comentário

Código de segurança
Atualizar