BOM DIA: Os ladrões da generosidade

Em nosso caminho para a generosidade, desejosos de aprendê-la e praticá-la, encontramos alguns obstáculos, que nos fazem retroceder. São verdadeiros ladrões de generosidade.
O mais poderoso deles, capaz de levantar muros impedindo o nosso progresso, é a ingratidão. Mesmo que não façamos algo de bom em busca de uma retribuição, quando o retorno é a ingratidão, vamos sendo moldados na fôrma da amargura. Então, decidimos: não vale a pena a abrir o coração para presentear ou beneficiar alguém.
Outro ladrão é a incompreensão. Há gestos generosos nossos que são recebidos como como se fossem outras coisas, fazendo com que, por vezes, tenhamos que explicar o que fizemos. As pessoas nos atribuem segundas intenções que nunca concebemos. Como dá trabalho ser generoso, acabamos por optar em nos recolher.
Retemos também nossas mãos de bondade quando abusam de nossa vontade de servir ao próximo, de socorrer o outro ou de abrir a porta para alguém. Sim, há aqueles que, diante de uma de nossas mãos estendidas, querem as duas. Há aqueles que sempre voltam para nos pedir mais, quando lhe damos algo. E alguns vêm como se fosse uma obrigação nossa ou um direito deles atender-lhes . A gente decidir doar um valor para um pessoa e, antes da data, ela capaz de telefonar com um pedido: "quero o MEU dinheiro".
Nesses casos, podemos sucumbir à tentação de reter o que podemos distribuir, seja atenção ou algum bem. Nesses casos, estaremos deixando que os outros nos determinem. Infelizes seremos, se assim procedermos.
Nós sabemos que somos chamados para a bondade. Não permitamos que os ladrões da generosidade ditem o ritmo de nossos corações.

ISRAEL BELO DE AZEVEDO

Comentários   

 
0 #5 ladrões da generosidadeGuest 04-04-2013 20:59
É verdade... penso que um dos maiores ladrões é a visão pessimista que temos de nós mesmos, enfocada sob a ótica da humildade. Até parece que todo mundo se acha verdadeiramente mau!
 
 
-1 #4 GENEROSIDADEGuest 04-04-2013 13:01
Maravilhosa reflexão, como de costume. Os "ladrões" são muito mais astutos do que imaginamos. O apóstolo Paulo reclamava que "o bem que queria praticar, não conseguia; o mal que queria evitar, era isso que fazia." A nossa natureza pecaminosa e egoísta, é extremamente forte, em nós. É preciso íntima dependência do Espírito para que façamos a generosa diferença na sociedade, injusta e egoísta, em que nos encontramos.
 
 
+1 #3 Nosso olhar interiorGuest 01-04-2013 18:14
Eu sei que é bem difícil colocar em prática aquele olhar, aquela luz que Jesus se refere"se a luz que há em ti"..É este modo de olhar que vence estes ladrões da generosidade,qu e nada mais são do que desculpas nossas para sermos egoístas e mesquinhos.A grande questão é- amor incondicional - o quão ainda estamos engatinhando e quem sabe quando vamos chegar à medida do que podemos realmente dar?Eu diria que existem os ladrões da generosidade..é outro assunto.mas ainda diz respeito ao outro e a nós mesmos. Queremos muito receber, mas somos extremamente pobres ao doar.Há exceções e estes são os anjos a que a palavra se refere.Ensina-n os a sermos liberais e alegres, seja qual tipo de oferta possamos ser capazes ..
 
 
+4 #2 Fazendo para EleGuest 01-04-2013 12:13
Muitas vezes sou tentada assim. Acontece também quando questionamos o uso que os outros fazem das nossas ofertas. Mas aí me lembro de passagens da Bíblia, como Colossenses 3:23, e aí louvo ao Espírito Santo, que me faz focar no que verdadeiramente interessa.
 
 
+4 #1 Viver o Amor até o fim!Guest 01-04-2013 11:22
Muito boa palavra! Amar a Deus é também não deixarmos que sentimentos e atos das pessoas que nos cercam venham a contaminar e fazer com que mudemos o rumo .Continuar plantando o que foi colocado em nossas mãos,é sem dúvida,um grande desafio!
 

Adicionar comentário

Código de segurança
Atualizar