Roteiro para Pequenos Grupos - BONDADE PRODUZ BONDADE

Oséias 4.1
BONDADE PRODUZ BONDADE
 
Se perguntarmos, em qualquer reunião, quem ama a Deus, talvez todos respondam que amam.
O amor de Deus, no entanto, é exigente. Deus não se contenta com palavras, mesmo que apaixonadas. 
O amor conjugal também não se alimenta de palavras. Ele se sustenta com gestos que tornam verdadeiras as lindas palavras de amor.
Nossa comunhão com Deus também se sustenta com gestos, que deem vida às palavras.
Deus quer sinceridade. Nossos relacionamentos devem ser marcados pela sinceridade. O que dizemos às pessoas deve ser o que pensamos dela.
Que nossas palavras sejam desenhos de ouro em cima de prata (Provérbios 25.11).
Deus quer bondade.
Se queremos que palavras de bondade nos habitem e perfumem o ambiente em que vivemos e toquem os corações dos outros, porque estão tocando os nossos, precisamos nos interessar pelos resultados que nossas palavras podem provocar. Que bem, ou que mal, fará a palavra que vamos proferir  -- esta deve ser a nossa pergunta, neste caminho de aprendizagem.
Se queremos que palavras de bondade nos habitem e perfumem o ambiente em que vivemos e toquem os corações dos outros, porque estão tocando os nossos, precisamos, precisamos procurar desenvolver a capacidade de prestar atenção às pessoas. O que há de ruim nas pessoas é como um outdoor: colocado em lugares estratégicos, tem nove metros de largura por três de altura: todo mundo as vê. O que há de bom nas pessoas são como anúncios classificados num jornal; só quem vê tem boa visão. Uma pessoa atrás de um balcão numa loja pode ser apenas um balconista, mas pode ser uma pessoa com nome, sobrenome e história. Com quem queremos nos relacionar?
Se queremos que palavras de bondade nos habitem e perfumem o ambiente em que vivemos e toquem os corações dos outros, porque estão tocando os nossos, precisamos proferir palavras que abençoem e viver com gestos que abençoem. 
Sabemos que "quem é bondoso será abençoado porque reparte a sua comida com os pobres" (Provérbios 22.9). Bondade produz bondade.